Por que a adolescência é uma fase tão difícil?



Porque é uma fase de mudanças físicas, psicológicas e sociais. Essa etapa marca exatamente a transição da infância para a idade adulta. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a adolescência começa aos 10 e termina aos 20 anos. Durante esse período, o corpo muda e as ideias também. Como é tudo ao mesmo tempo, é normal que aconteçam conflitos internos e externos. Segundo a psiquiatra e psicanalista Helena Masseo de Castro, a sensação de dificuldade não pode ser considerada como regra, pois cada indivíduo tem uma experiência única de vida. “Nas famílias em que há diálogo, conversa, intimidade, carinho e confiança, a adolescência é mais leve, pois o amor entre pais e filhos é a base do amor-próprio, da autoestima”, afirma. Além disso, vale lembrar que pessoas de classes sociais mais baixas podem ter problemas de adulto nessa fase, que se sobrepõem às questões da adolescência.


A MENTE


O período de indefinição entre criança e adulto gera alguns enfrentamentos psicológicos, como a perda da proteção dos pais, a necessidade de desenvolvimento da autonomia e a construção de uma identidade, inclusive a sexual. Tudo isso acarreta em novas emoções, percepções e reflexões.


OS PAIS


Os progenitores perdem a característica de benfeitores e viram educadores, fontes de ordens, tarefas e exigências. Essa transformação pode ser encarada com contrariedade pelo filho, que no fundo gostaria de continuar sendo mimado. O adolescente também passa a enxergar as imperfeições dos pais, antes vistos como heróis. Daí pode surgir certa decepção.


O COMPORTAMENTO


Com a capacidade de raciocínio mais desenvolvida, o adolescente ganha novas responsabilidades e papéis, tornando-se um novo ser social. Em casa, a hora de lazer pode se transformar em tarefas adultas, como cuidar do irmão. Na escola, é preciso escolher sua futura carreira. Na sociedade, há de se conquistar um emprego.


Todos os adolescentes são mais ou menos rebeldes. Pela sua ânsia natural de independência opõem-se aos valores e autoridade dos pais. Querem saber por que determinadas normas lhes são impostas, onde se situa a fronteira entre o bem e o mal e precisam de respostas seguras e razoáveis.


É nesse momento que muitos pais se sentem desorientados. Aqueles que não refletiram profundamente sobre a questão dos valores ou lhe dedicaram pouco tempo, não sabem como responder às perguntas dos seus filhos adolescentes.


É importante nos darmos conta de que os filhos precisam de uma orientação moral clara na adolescência, uma orientação sobre os valores pelos quais deveriam reger a sua vida. A maioria das provocações dos filhos são, na realidade, uma estratégia para comprovar a consistência dos valores dos seus pais. No fundo, a maior parte dos adolescentes têm o desejo de crescer e agir corretamente, mas precisam de explicações claras e seguras sobre o porquê de uma coisa estar correta e outra não. É por se sentirem muito pouco seguros de si mesmos que são muito críticos com tudo.


Ainda que se mostrem renitentes em admiti-lo, os adolescentes necessitam e reclamam uma orientação clara.


Textos extraídos originalmente de:

http://educacao.aaldeia.net/educar-adolescentes/

https://mundoestranho.abril.com.br/cotidiano/por-que-a-adolescencia-e-uma-fase-tao-dificil/



Siga-nos nas redes sociais.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Colégio Santa Fé 2020 © Todos os direitos reservados